23/09/2014

Tendências do Marketing Digital Europeu

Tendências do Marketing Digital Europeu

Estar sempre atualizado é mais do que uma necessidade, é uma prioridade de sobrevivência no mercado que atuamos, como já citamos em outro artigo (http://goo.gl/5iHuSd ). Como muitos já sabem, o CEO da nossa colmeia, Allesandro Canella, foi para Dublin, onde passou uma temporada de 3 meses de estudos no curso de especialização em Marketing Digital, pela European Institute Of Communications.

Canella escolheu a Irlanda para investir nessa experiência porque o pais é sede europeia de grandes empresas, como Google, Facebook, Microsoft e várias outras gigantes, além de sediar grandes eventos da área, como o Web Submmit (www.websummit.net) e o DMX (www.dmxperts.com). Antes de viajar ele esperava encontrar ideias e alternativas para as dificuldades encontrados aqui, mas viu que na Europa eles enfrentam os mesmos desafios e trabalham com as mesmas ferramentas, só que os valores investidos são bem diferentes de nossa realidade.

“Vivemos num mundo globalizado, então as ferramentas digitais, mais do que qualquer outra, acabam sendo compartilhadas nas diversas estrategias pelo mundo…”

Atendendo as suas expectativas, pois conheceu como se comportam os anunciantes digitais do primeiro mundo, as ferramentas que usam e como analisam e planejam as estratégias de marketing. Um dos pontos que mais chamou a sua atenção foi o fato dos anunciantes darem muito mais importância ao marketing digital e o fato dos europeus estarem atuando fortemente com o twitter, que anda meio esquecido aqui no Brasil. Cultura, disciplina e muita leitura, faz a diferença aos povos do primeiro mundo, com isso podemos imaginar o motivo do Twitter continuar em alta por lá. Outro ponto que nosso CEO observou é o modo que os europeus se comportam em relação a sua legislação, que por sinal é rígida e muito bem aplicada. Por exemplo, na questão de Spam, é levado a sério e pode até dar cadeia.

Com o ”gostinho de quero mais”, Canella achou que o tempo do curso foi curto e que poderia ter visto mais cases e comparações com números brasileiros, pois como no curso foi o único estrangeiro, a grande maioria das estatísticas apresentadas foram irlandesas ou europeias.

De todas as estrategias que foram apresentadas no curso apenas as ações com videos, que acabam saindo mais caras para o mercado que atuamos, não planejamos muito por aqui, mas que visualizamos com grande crescimento, principalmente com a entrada de novas tecnologias de conexão e o poder de resumo que o video traz.

Sem dúvidas o conhecimento, a troca de culturas, a visão de anunciantes num pais desenvolvido somarão muito nas estrategias e planejamentos que passarão pela BeeWeb.

Por Lorena Vilaça