13/05/2015

Instagram: Mais Um a Oferecer Anúncios Pagos

Instagram: Mais Um a Oferecer Anúncios Pagos

Você deve se lembrar que o Instagram, a rede social de compartilhamento de imagens e vídeos da internet foi comprada a algum tempo pela Facebook por meros 1 bilhão de dólares. Bom, tudo indica que já está na hora de Mark Zuckerberg reaver o capital investido.

Os burburinhos sobre os anúncios pagos no Instagram já eram grandes, mas no dia 24/10 a rede divulgou uma imagem de como serão as suas imagens ou vídeos patrocinados. Para a nossa felicidade, os anúncios parecem que serão inseridos da forma mais natural possível, na realidade, segundo a imagem divulgada pelo Instagram, a única coisa que vai “dedurar” o que é ou não anúncio pago será a pequena palavra “Sponsored” ou “patrocinado” no canto da imagem. Dessa forma tudo indica que os anúncios e publicações normais irão conviver em harmonia no feed do usuário.

Mas o que esperar dos anúncios do Instagram? A própria empresa já deixou que não quer que os anúncios despertem engajamento, assim como os usuários e as agências e profissionais em marketing digital também esperam por isso. Obviamente, a maioria dos usuários comuns preferem conviver sem propaganda em seu feed, porém, de uma forma ou outra, elas sempre aparecem e é melhor que seja de forma profissional e que tenha como objetivo manter na ativa uma das redes sociais de maior sucesso atualmente, do que através de estratégias caseiras e não regulamentadas.

Ainda de acordo com o Instagram, o usuário tem um papel importante para determinar a qualidade dos anúncios veiculados na rede, já que se não gostar de algum anúncio específico, ele tem a opção de excluí-lo de seu feed e justificar porque não aprovou o anúncio. Toda essa tendência de propagandas nas redes sociais, pode incomodar alguns, mas é sempre bom lembrar que as empresas precisam lucrar ou ao menos ter algum retorno financeiro para continuar existindo e boas empresas e serviços são sempre bem-vindos.

Enquanto isso, as empresas e negócios contam com mais opções de segmentação e com uma internet mais justa, independente do porte da empresa.

 

 


Fonte: Inova House